CGE-MS compartilha experiência do PMSI em evento para mais de 5 mil participantes

Categoria: Gestão Pública | Publicado: quarta-feira, junho 15, 2022 as 14:00 | Voltar

O controlador-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul, Carlos Eduardo Girão de Arruda, afirmou que o engajamento da alta administração, o envolvimento efetivo das equipes, um plano de comunicação eficiente e a participação ímpar dos integrantes das unidades setoriais/seccionais são imprescindíveis para o desenvolvimento e efetivação de uma política de prevenção e combate à corrupção nas organizações brasileiras.

Sua apresentação foi na “2ª Etapa do Programa Nacional de Prevenção à Corrupção (PNPC)”, realizada nesta quarta-feira (15.6), com transmissão ao vivo pelo canal de vídeos, do Tribunal de Contas da União (TCU).

Segundo Girão, Mato Grosso do Sul foi o início do PNPC, com autoridades do Controle Interno e Externo atuando para alavancar o Programa. “A vivência nos diz que a parte de detecção e punição [da corrupção] é pouco efetiva. A parte de prevenção, além de ser mais barata, pode gerar um estado de ânimo que propicie as boas práticas, desde que centrado na ética. Assim, as boas práticas aumentam a produtividade e efetividade das políticas públicas”, ressaltou.

Como exemplo, ele mostrou como está o avanço do Programa MS de Integridade (PMSI) que conta com a participação de 31 organizações locais. O PMSI foi criado pelo Decreto n° 15.222, de 7 de Maio de 2019, para mitigar riscos de corrupção e desvios de conduta, fortalecendo a cultura da ética e da integridade no serviço público, bem como implementar melhorias procedimentais na gestão pública tendo a Controladoria-Geral do Estado (CGE-MS) em parceria com a Secretaria de Estado de Governo e Gestão Estratégica (Segov) como as responsáveis pelo desenvolvimento do mesmo.

“O objetivo de todo nosso trabalho é impactar na cultura organizacional e com isso gerar procedimentos mais sólidos e que propiciem ao gestor uma segurança em termos de governança de forma que a gente possa atrair, cada vez mais, gestões capazes”, afirmou.

O evento também contou ainda com as falas do coordenador do Grupo de Trabalho PNPC, na Secretaria Executiva da Rede Nacional de Controle, Mário Bertuol; do presidente do Conselho Nacional de Controle lnterno (Conaci) e controlador-Geral de Minas Gerais, Rodrigo Fontenelle de Araújo Miranda; e do representante da Controladoria-Geral da União e chefe da Divisão na Coordenação Geral de Integridade Pública, da Secretaria de Transparência e Prevenção da Corrupção, da Allison Mazzuchelli.

O evento completo pode ser acessado neste link.

Karla Tatiane, CGE-MS

Publicado por: kjesus@segov

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.