CGE-MS renova parque tecnológico com investimento do Profisco II

Categoria: Gestão Pública, Planejamento, Transparência | Publicado: quarta-feira, abril 27, 2022 as 07:30 | Voltar

A Controladoria-Geral do Estado de Mato Grosso do Sul (CGE-MS) começou a modernizar sua estrutura tecnológica com a chegada de 55 equipamentos - formados pelo conjunto de CPU, monitor de 24’’, teclado, mouse e mouse pad - totalizando um valor aproximado de R$ 290 mil.

Todo investimento é oriundo da segunda etapa do Profisco II que, desde setembro de 2019, Mato Grosso do Sul participa. O programa tem como principal finalidade aprofundar e consolidar os sucessos alcançados na primeira edição.

Para o controlador-Geral do Estado de MS, Carlos Eduardo Girão de Arruda, a chegada dos equipamentos é bem-vinda. “Há aproximadamente 10 anos ocorreu a última mudança do nosso parque tecnológico. Agora, por meio do Profisco II, estamos conseguindo novamente este feito. As novas máquinas são ergonômicas, com modelos dos mais modernos existentes no mercado. Nossa expectativa é de adquirir mais equipamentos para que possamos receber os novos auditores do Estado aprovados no concurso público, que está em andamento”, afirma.

A controladora-Geral Adjunta do Estado, Marina Hiraoka Gaidarji acrescenta que a renovação também incentiva os atuais servidores da pasta. “Com os novos equipamentos, haverá melhores condições de trabalho e, consequentemente, mais celeridade na execução das atividades desenvolvidas, potencializando também o alcance mais célere dos objetivos da nossa instituição”, finaliza.

Os equipamentos serão direcionados para os setores da Auditoria, Ouvidoria e o Observatório das Despesas Públicas (ODP), da CGE-MS. Durante os próximos dias, a equipe da Assessoria de Tecnologia da Informação trabalhará para que tudo esteja funcionando o mais rápido possível.

Profisco

O Profisco (Projeto de Apoio à Gestão e Integração dos Fiscos do Brasil) apoia a modernização e a gestão fiscal dos estados brasileiros para iniciativas de melhoria da administração das receitas e da gestão fiscal, financeira e patrimonial. Financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), conta com garantia soberana do Governo Federal.

O Governo de Mato Grosso do Sul passou pela primeira onda de modernização do fisco, no final da década de 90 e início da primeira década do século 21. Desde setembro de 2019, o Estado participa do Profisco II. Neste cenário, serão investidos em cinco anos no Mato Grosso do Sul, US$ 53 milhões sendo que, desse total, US$ 47,7 milhões são de recursos obtidos junto ao BID e US$ 5,3 milhões são a contrapartida do Estado.

De acordo com o coordenador do Profisco II MS, auditor fiscal da Receita Estadual, Tadeu de Souza Lourenço Ferreira, essa edição, além de intensificar as ações de modernização da primeira fase, promove o fortalecimento da administração do gasto público; o aproveitamento do SPED e das tecnologias digitais para a melhoria da inteligência fiscal, auditoria eletrônica, fiscalização e compras públicas; simplifica o cumprimento tributário para a competitividade do Estado; entre outros pontos.

“O Profisco II contempla investimentos no aproveitamento das novas tecnologias da economia digital como a inteligência artificial, machine learning, big data, advanced analytics e auditorias fiscais eletrônicas, assim como a automação do processo tributário que permitirá inovar ainda mais na gestão fiscal”, revela.

Texto e fotos: Karla Tatiane, CGE

Publicado por: kjesus@segov

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.